Irará é coisa de preto

Em 20 de Novembro de 1695, após ser traído por um antigo companheiro, o líder quilombola Zumbi dos Palmares foi morto a mando da Colônia Portuguesa. A data virou símbolo de resistência do povo negro que ainda hoje sofre com o racismo em suas diversas faces.

Foi justamente para celebrar a resistência de Zumbi, sua companheira de luta Dandara e todos os outros negros que resistiram à perversidade da escravidão, que aconteceu nesta sexta-feira (24) a Caminhada da Consciência Negra, uma parceria entre as secretarias de Educação e Cultura, Esporte e Lazer do município.

Reunindo estudantes da rede municipal de ensino e moradores, o evento percorreu as principais ruas da cidade. No cabelo crespo e empoderado das estudantes e dos estudantes; no samba de roda do grupo juvenil Herdeiros do Samba; na força Black do grupo percussivo Purificayê, a passeata pintou de preto as ruas de Irará.

Acompanharam a caminhada o secretário de Cultura, Esporte e Lazer juntamente com sua equipe, Bira, a responsável técnica da Secretaria de Educação, Adriana Santana, além de professores, diretores e coordenadores que ajudaram a construir a passeata.

Veja as fotos 

Compartilhe

Mais Notícias